sexta-feira, 3 de junho de 2016

Taróloga da SIC aconselha vítima de violência doméstica a mimar o marido

Durante a emissão de ontem, quinta-feira, dia 2 de junho, a taróloga Carla Duarte recebeu uma chamada de uma telespectadora, Maria da Glória, de 64 anos de idade, que assumiu ser vítima de violência doméstica há mais de quarenta anos.
A atitude e os conselhos da especialista em tarot está a gerar comentários de indignação: «Não discuta, não procure conflitos, eu sei que você não o faz. (...) Mime-o, por muito difícil que isso seja», disse.
Em comunicado, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) manifestou «o seu desagradado», visto que violência doméstica «é crime público». 
Já a SIC emitiu um comunicado, que foi divulgado na tarde desta sexta-feira, 3 de junho:
A SIC condena veementemente qualquer ato de violência e sempre contribuiu para a discussão e esclarecimento sobre este problema social nos seus espaços informativos e na sua ficção. Também os programas de daytime tratam deste tema com a maior seriedade, respeito e repudio por este tipo de crime público. O exemplo mais atual é o programa ‘E Esse fosse Consigo?’, que como já anteriormente anunciado, abordará o tema da violência doméstica, na próxima segunda-feira.
Portanto o envolvimento e o empenhamento da SIC nesta matéria são inequívocos.
A SIC não se revê no comentário feito pela colaboradora do programa ‘A Vida nas Cartas – O Dilema’, Carla Duarte, pelo que esta situação já foi discutida entre a estação e a taróloga em causa e onde foi expresso o desagrado perante tais afirmações.
Hoje no programa ‘Grande Tarde’ Carla Duarte será entrevistada por João Baião e Andreia Rodrigues, tendo aí oportunidade de explicar os factos ocorridos.
No programa «Grande Tarde», Carla Duarte fez um pedido de desculpas: «Estou aqui porque realmente cometi um erro», começou por dizer, mostrando-se «totalmente contra toda e qualquer violência».





Sem comentários:

Enviar um comentário