quarta-feira, 13 de abril de 2016

Sofia Ribeiro responde a comentário desagradável

«E quando se faz quimioterapia se perde cabelo, sobrancelhas, pestanas... tudo... a Sofia rapou o cabelo porque quis e depois enviou o vídeo para toda a gente ver. Para quê? Se foi logo notificado que era um cancro de grau mínimo e curável a 100%», foi a este comentário que a atriz Sofia Ribeiro respondeu na sua página de Facebook.
Leia, de seguida, o texto de resposta:
Há muito tempo que não tenho por hábito ler o que se diz por aí a meu respeito, mas chegou-me este infeliz comentário desta senhora e não posso ficar indiferente. Não é tanto por mim e o que esta senhora sugere a meu respeito, porque eu tenho as chamadas "costas largas"!... E como alguns dizem até com alguma razão, "pus-me a jeito"
O que me assusta mesmo, é que esta senhora não é a única a ser ignorante. Existe muita gente assim. Desinformada e preconceituosa! E é por causa de senhoras assim, que existe tantas mulheres, homens e até crianças, que já SOFREM todos os dias, com uma doença que lhe roubou a serenidade de viver dias normais!...E como se isso não bastasse, ainda têm que se cruzar no seu dia-a-dia com "pessoas" deste género. Porque são estas as "pessoas" que olham de lado, que apontam o dedo, que cochicham e que fazem desta doença o tabu que ainda é hoje em pleno século XXI.
A doença que não deve ser nomeada! A doença que deve ser vivida/sofrida, em silêncio como se as palavras fossem contagiosas.
São "pessoas" como esta, que ainda acham que o Cancro, porque é assim que se CHAMA, se "pega" ao toque ou por falarmos nele.
São pessoas como esta senhora, que pensam... "Coitadinha está mesmo com cara daquilo que tem" Ou o contrário, quando não se tem assim tão mau ar como esperado...
"Ela não está assim tão doente"
O Cancro não tem cara minha senhora, não é uma pessoa! Por isso, nem sempre cai o cabelo, as pestanas e sobrancelhas. No meu caso caiu. Infelizmente ou felizmente para mim, porque o que teve de doloroso também teve de catarse! Mas por vezes cai o cabelo todo, ou parte dele, outras vezes não. O mesmo acontece com as pestanas, sobrancelhas e outros pelos do corpo. Ainda assim, não é tão linear quanto isso, antes fosse. Cada caso é um caso! Cada Cancro é um Cancro e cada pessoa reage de forma diferente ao mesmo e aos seus tratamentos.
O Cancro não tem corpo, cor ou idade. Qualquer um pode ter, em qualquer idade e de qualquer tipo! E não, infelizmente e acredite que é com todo o meu pesar que informo, ainda não existe Cancros malignos, 100% curáveis! E o meu, não é diferente. Antes fosse. Acredite que me dava imenso jeito. Há Cancros sim, mais "agressivos" que outros. No meu caso e para meu bem, o meu não é o mais "agressivo" mas também não é o menos. O que não faz de mim ou de outra pessoa qualquer, alguém com mais ou menos Cancro. Cancro minha senhora, é Cancro! Com todo o peso que a palavra tem e não lhe tirando nenhum respeito, porque o merece, e caramba se merece!... Mas gostava que o Cancro fosse desmistificado. Que o mundo entendesse que é só uma doença. Podia ser gripe, enxaquecas, tuberculose mas é cancro.
"Esse pisar de ovos" Da doença tabu, dá a impressão que estamos a falar de uma coisa errada, algo proibido, culposo! A doença é seria muito séria e sim, rouba-nos muita gente ainda ( além de mim, levou-me um avo, uma tia e alguns amigos )... sei bem do que falo mas é uma doença. Não é nem pode ser vergonha para ninguém tê-la e muito menos falar dela ou vivê-la como bem entender.
Vergonha é preconceito.
Vergonha e falta de respeito é não aceitar que cada um é livre de fazer o que quer com a sua vida, com a sua saúde ou até com a sua doença.
Se no mundo inteiro pessoas das mais diferentes áreas, incluindo a senhora, figuras públicas, anônimos, partilham nas diversas redes sociais, tudo e mais alguma coisa das suas vidas, o lhes vai na "alma"... Porque é que eu não hei-de partilhar com os que me gostam e seguem muitos deles, antes mesmo de eu estar doente, este momento que estou a passar e que afeta tanta gente no nosso país e por este mundo fora?
Ver uma amiga identificar outra, numa publicação minha, dizendo: "Vai ler, vai te dar força" Se questões eu tivesse, deixei de ter.
Se uma partilha minha, serve para de alguma forma, dar ânimo a uma só pessoa que seja, para mim é mais do que suficiente para ter a certeza de que estou a fazer a coisa certa.
Dou força e recebo força. Dou carinho e recebo carinho de tanta gente que de alguma forma sabe do que falo... o que vivo. Já passou pelo mesmo, pior, está a passar, alguém próximo que viveu algo parecido... Ou porque simplesmente pode vir a passar. Qual é o mal disso? Não estamos todos no mesmo barco? Números dizem que muito em breve 80% da população mundial, teve ou vai ter algum tipo de Cancro.
Não devemos estar mais preocupados em ser atentos e despertos para o tema, tomando as devidas medidas e cuidados?
Não é não falando das coisas que elas deixam de existir. A meu ver, pelo contrário! Quanto mais falarmos e partilharmos uns com os outros, quanto mais se souber, mais bem preparados estaremos se um dia for a nossa campainha a tocar e não a do vizinho. Sim, porque a nossa, também toca!

Não deixes que uma adversidade ou alguém te defina, que a rotina te faça esquecer que o hoje é a nossa única certeza que temos. Vive a vida que queres viver porque tudo muda num segundo.
Um beijo dos gigantes no vosso coração <3

 

Sem comentários:

Enviar um comentário