terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Exclusivo: Luís Aleluia revela que nunca recebeu o cachê da série «O Cacilheiro do Amor»

Em 1990, o produtor Carlos Paço d'Arcos falou publicamente do prejuízo de milhares de contos com as gravações da série «O Cacilheiro do Amor» e assumiu que ficaram em dívida os cachês dos atores, no entanto, garantiu a liquidação dos valores.
Vinte e sete anos depois, em conversa com o blog SobreTudo, o ator Luís Aleluia, que participou no projeto, revela que nunca recebeu parte do seu cachê: «Ficaram-me a dever 200 e tal contos [1000€] que, na época, e para os cachês que se praticavam, era bastante dinheiro».
«Na altura, recorremos aos departamentos jurídicos dos sindicatos (havia dois, o STE e o SIARTE) e não se resolveu nada», recorda, acrescentando ainda que «Ao fim de uns dias já nós sabíamos que não o íamos receber».
Ainda assim, Luís Aleluia guarda boas recordações do trabalho: «Gostei muito de participar no projeto. Tínhamos  uma excelente equipa técnica e um elenco de luxo onde se cultivava o respeito pelo trabalho e a amizade entre todos. Outra coisa não seria de esperar num projeto dirigido pelo Nicolau Breyner».
«Se ele [Carlos Paço d'Arcos] estiver a ler estas linhas, saiba que não me esqueci que me deve o dinheiro do meu trabalho!», finalizou. «O Cacilheiro do Amor» foi uma série de oito episódios exibida pela RTP1 em 1990.

Sem comentários:

Enviar um comentário