quarta-feira, 1 de março de 2017

João Braga acusado de racismo e homofobia

Na sequência da cerimónia dos «Oscars 2017», o fadista João Braga teceu um comentário no seu Facebook que está a causar polémica: «A distribuição dos Trumps - Agora basta ser-se preto ou gay para ganhar os Óscares».
«Chiça, que os herdeiros de Estaline são mesmo avessos à liberdade de expressão», reagiu após os inúmeros comentários, onde é acusado de racista e homofóbico. Ao Correio da Manhã, o músico diz que «Não sabia que chamar gay a um gay e preto a um preto era ofensivo».
Em comunicado, a SOS Racismo anunciou que vai apresentar queixa contra o fadista, de 71 anos, por «declarações racistas e homofóbicas». Também o apresentador de televisão Cláudio Ramos reagiu à polémica no seu blog: «sempre o achei um pseudo fadista, arrogante, convencido que sabia mais que todos os outros e que no fundo deve viver numa pequena frustração pessoal que passará, por exemplo em nunca ter tido uma grande voz, viver sem o talento de um Camané ou o reconhecimento de um Carlos do Carmo… porque só quem realmente não está bem consigo, precisa destilar uma frase tão infeliz na internet».

Sem comentários:

Enviar um comentário